Novos poemas

Caixa eletrônico

Não caia nessa
toque para frente
nem que for de ouvido
não aceite ajuda de estranhos
ao projeto de felicidade
que nasceu consigo
contra a fatalidade
do que será cumprido