Novos poemas

Máscaras

Com a convicção de ser impossível
fazer não existir o já acontecido,
voltei para trocar, à sombra do abrigo,
a dúvida pelo incerto, o certo pelo incrível.

Embora em linha reta, em semelhante nível
aos que avançam ao redor do próprio umbigo,
aproximei-me da cidade, da casa, do tempo perdido,
com o zelo da entrega de um segredo invisível.

Nenhum dos movimentos foi mais eficaz
que o da volta inútil ao amor primeiro:
não mostrou as caras, por isso foi sagaz,

apresentou-se como amigo mensageiro,
embrulhou de eterno o que era só fugaz,
disfarçou de falso o que era verdadeiro.