Novos poemas

Babel

Para construir o silêncio
tijolos de palavras
um aviso
e argamassas de intenção

para quebrá-lo
o martelo do descuido
num desaviso da mão