Novos poemas

Amor bandido

Anote o refrão
sem malícia:
quem não canta
seus males
espanca
seu bem
com carícia
de sons