Novos poemas

Estação Pró-Verbo

Antes tarde do que
sempre
aos domingos
quando voltava
nunca
para o recomeço
de quem cedo
madruga
não perde o trem
mas a esperança
de uma sintaxe
que dê sentido
à infância