Novos poemas

Singularidade

Todo homem tem ao menos
um direito
e uma esquerda
menos eu
que perdi minha mão
em São Simão