Novos poemas

Letra livre

Não fosse assim e assim a vida fosse
assinatura anônima no livro de sonhos da razão
monstro reverso no avesso da retidão da linha
sintaxe de acasos descombinando sons
fala gorgulho encantamento em fios de esfera
livro solto na corredeira abaixo
a letra livre na tinta da entrelinha
drible do explícito que revelado esconde
a métrica do verso em prosa de cristais
as pernas tortas as imagens em retortas
a escrita arada em terra árida
em cena paisagem escura silêncio de vitrais
a página branca a escrita à espreita
vigília paciente o sentido à espera
do leitor desavisado e ávido
da gula da leitura pronto
para no tropeço sucumbir ao texto
e cair com zelo em tentação.