Cantografia
O itinerário do carteiro cartógrafo

Soneto de ocasião

Se de lembrar não fosse tempo agora
nem de outros frutos estação aqui
se não passasse a chuva fina espora
da longa espera de esperar por ti

certo haveria acaso novidade
tardes tranqüilas filas dolorosas
insinuações de amor fragilidade
torcidos homens torturadas rosas

portas de aço a solidão por dentro
riso ternura trampolim da sorte
o antigo medo a procura um centro

hoje a viagem a despedida o pranto
corta a memória aprofundando o corte
na dor insiste o velho amor e quanto