Mascarada

Festejos

Ponderados prósperos os votos e os ventos de prosperidade
todos os anos velhos novos sustos e prolixos que passamos juntos
tantos passaram rápidos que passamos lentos
Abraçamo-nos em ambos com máscaras de felicidade dupla:
a usura generosa da escrita e da leitura
estende como ponte o abraço lupa
entre a caligrafia plástica de um desejo fixo
e a pose fotográfica de um dia em monumento