Metalurgia

Dias de paz

Para a paz, pois, também o pai.
Não a pá, o pó, a cal, a paz dos cemitérios.
É um som, como quero, um solo em solidão uníssono
para a paz ativa, esta utopia, este lugar-nenhum
posto no passado,tenso no presente, denso
na memória.
Fios que se cruzam, separam, se encontram,
não se encontram mais;
linha também de nós: eu, você, o ancião-menino.
Eu de ser seu filho, ter perdido o amigo,
só, ter ficado pai.